Como evitar os erros mais comuns na utilização dos rebolos?

Tempo de leitura: 6 minutos

Como evitar erros mais comunsUtilizar uma ferramenta de maneira inadequada com certeza não irá trazer bons resultados. Por isso a importância de saber como evitar os erros mais comuns e utilizá-la corretamente!

Um caso muito comum quando falamos em erros com rebolos abrasivos é o manuseio inadequado durante o processo de produção ou durante a preparação da máquina. Esse manuseio feito de forma incorreta ocasiona em rachaduras ou quebras nos rebolos.

Se você já passou por essa situação com os rebolos abrasivos, fique atento a todas as linhas deste texto, porque se esse problema se repetir na sua produção, sua empresa poderá perder muito em produtividade.

No momento da utilização da ferramenta abrasiva, é necessário ter uma disciplina rigorosa quanto à sua montagem na máquina, pois os rebolos abrasivos operam em uma velocidade muito alta, e todo cuidado é pouco quando assunto é segurança no trabalho.

Permaneça atento aos erros com rebolos abrasivos e coloque em prática as soluções evitando prejuízos e acidentes!

Rachaduras ou quebras no rebolo

É importante lembrar que quando falamos em rachaduras ou quebras, se não for um defeito de fabricação do rebolo, uma das causas pode ser a falha do operador.

Por exemplo, durante o processo de preparo da máquina o operador pode realizar uma montagem inadequada que resultará na quebra do rebolo. Essa é uma situação muito comum, mas que deve ser evitada.

Pequenas ações quando são feitas incorretamente causam um grande impacto no tempo de produção gerando prejuízos e retrabalhos.

Como evitar os erros mais comuns
Evite prejuízos e retrabalhos

Veja abaixo algumas causas e soluções para evitar erros que provocam quebras ou rachaduras nos rebolos:

  • Flanges inadequados:

Primeiramente, você sabe o que é um flange?

Flange é um equipamento que permite afixar os rebolos às máquinas. Quando são montados irregularmente ou apresentam deformações, eles devem ser revistos.

É importante que as superfícies dos flanges estejam em boas condições durante seu uso, pois os flanges que estão sem manutenção apropriada podem causar danos e serem ineficientes.

Existem características que necessitam estar em perfeito estado nos flanges. Por exemplo, eles não devem estar empenados, com distorção ou deformidades em suas superfícies, com rebarbas ou com desgaste excessivo.

Ter todos esses atributos solucionados pode ser crucial para um bom desempenho do processo e do tipo de operação que você realizará.

Caso os flanges que você utiliza apresente alguma irregularidade descrita acima, é recomendável que você troque ou substitua o flange para evitar complicações. Além disso, é essencial conferir frequentemente as possíveis folgas entre o flange e o rebolo.

Com isso, você conseguirá evitar a quebra do rebolo por flanges inadequados ou pelo aperto excessivo do mesmo.

  • Montagem inadequada:

Seguir um passo a passo ou um manual de utilização durante a montagem dos rebolos é indispensável!

Provavelmente você já ouviu a frase “É melhor prevenir do que remediar”, não é mesmo? Essa é uma frase que exemplifica bem a questão da montagem dos rebolos, pois ela deve ser feita com extremo cuidado para garantir a prevenção de acidentes.

Além de utilizar o rebolo certo para a sua aplicação, você precisa manuseá-lo adequadamente, caso contrário, será um grande prejuízo para sua empresa arcar com as consequências pela utilização inadequada.

Alguns defeitos podem aparecer durante a montagem dos rebolos, dentre eles estão:

  • Utilização dos rebolos sem rótulos:

Você sabe qual é a função dos rótulos?

Além de apresentar as especificações ou características do rebolo, como tipo de grão, rotação máxima, dureza, entre outras coisas; eles possuem uma gramatura especial que serve como uma espécie de amortecedor no contato dos flanges com os rebolos.

Isso mesmo! Os rótulos evitam o contato direto do rebolo com o flange e aliviam a pressão. Quando os rótulos são retirados, a pressão aumenta e o rebolo fica completamente exposto, podendo desgastar o próprio flange.

Para evitar a quebra devido à pressão do contato direto com o flange, NUNCA retire o rótulo! Por isso eles são devidamente colados. =)

  • Quedas e batidas nos rebolos:

O acidente de trabalho é um evento não programado, mas sempre é possível evitá-lo.

Como evitar os erros mais comuns

O que causa os acidentes de trabalho quando falamos em rebolos abrasivos?

Se você pensou na utilização e no manuseio inadequado dos rebolos, você está certo! Uma causa comum dos acidentes de trabalho são as batidas na lateral do rebolo para encaixá-lo na máquina.

Para que sua empresa não se responsabilize com as consequências desses acidentes, é primordial que durante o processo de montagem na máquina você tenha um cuidado especial ao manuseá-lo para evitar danos tanto ao rebolo, quanto ao colaborador.

Antes de iniciar a montagem dos rebolos é importante realizar o ensaio de som a fim de certificar que o mesmo não sofreu nenhuma trinca.

O rebolo, apesar de ser um material bruto, é uma cerâmica que também demonstra fragilidade. Por isso, o seu transporte deve ser muito bem feito.

Estar atento a essas mínimas questões como, por exemplo, não rolar o rebolo no chão, pode fazer uma grande diferença nos aspectos da segurança do trabalho.

  • Velocidade excedida:

Você se lembra de quando falamos dos rótulos? Pois é, neles estão presentes todas as especificações dos rebolos, inclusive, a velocidade máxima permitida para o funcionamento eficaz deles.

Ao exceder a velocidade máxima, os riscos presentes na sua produção são enormes, pois eles envolvem a vida de seus colaboradores.

Alguns operadores podem achar que excedendo a velocidade de trabalho do rebolo irão conseguir um corte mais eficiente. Isso não é verdade!

Nunca ultrapasse o limite da rotação indicada no rótulo do rebolo, pois essa ação pode causar um grave acidente caso o rebolo quebre formando estilhaços.

Quando o rebolo é fabricado, a velocidade é testada e deve ser aprovada pelo sistema de gestão da qualidade do fabricante. Portanto, é importante não exceder a velocidade para evitar um dos motivos que ocasiona a quebra do rebolo.

Conclusão

Vimos que os erros mais comuns na utilização dos rebolos abrasivos estão relacionados ao manuseio inadequado. Saber como evitar esses erros pode ajudar bastante no dia a dia da empresa, principalmente, na produtividade e na segurança.

Além dos erros no manuseio, existem os erros ocasionados pela escolha errada do rebolo, que pode causar queima na peça de trabalho, por exemplo.

Não erre! Saiba como evitar esses erros com rebolos abrasivos acessando o Manual de Utilização dos Rebolos Abrasivos.